Noite solidária regressa à EXPOFACIC com muita animação

A Noite Branca está de regresso à EXPOFACIC. No sábado, 5 de agosto, o recinto veste-se de branco para recolher fundos que vão reverter para os Bombeiros Voluntários de Cantanhede. 

A EXPOFACIC promove este ano a Noite Branca, no dia 5 de agosto, sábado, a favor dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, com a venda de camisolas brancas a 2 euros, patrocinadas pela Sagres, Licor Beirão e Turismo do Centro, sendo o valor final entregue aos Bombeiros Voluntários de Cantanhede. 

O Grupo Alves Bandeira associa-se também à Noite Branca com a venda de ímanes solidários a 1,00€ e em que 0,75€ revertem a favor dos Bombeiros Voluntários.

Por todo o recinto vão ser criados cenários tendo como base o branco, com a decoração de vários elementos da exposição, num ambiente diferente e especial que vai acolher os muitos visitantes que são esperados nessa noite. 

Para os amantes do futebol, vai ter lugar a transmissão em direto da final da Super Taça Cândido Oliveira nos seis écrans distribuídos pelo recinto, sendo que, durante o jogo, a cerveja será vendida a metade do preço nos vários quiosques.

Nessa noite, meia hora após o término do jogo da supertaça, sobem ao Palco Principal C4 Pedro e Matias Damásio, enquanto que no Palco Sagres a animação fica a cargo de RIOT e Lzrd & dBMatter. 

A Noite Branca vai ser assinalada nas várias portas de entrada do certame, com figuras humanas iluminadas (“human frames”) e, na entrada principal, grandes arcos brancos a receber os visitantes. Um pouco por todo o lado vão ser instalados muitos adereços especiais e os troncos de árvore vão ser revestidos com 1.500 metros quadrados de tecido branco. Com este pano de fundo, bandas e animadores de rua, malabaristas e bailarinas, dança e fantasia em tons de branco, fazem parte da animação preparada para esta noite, interagindo com o público e contribuindo para uma experiência inesquecível. 

Os Bombeiros Voluntários de Cantanhede, que fazem 115 anos no dia 24 de agosto, procuram conseguir verbas para ajudar à aquisição de dois carros de combate aos incêndios. Para Adérito Machado, presidente desta associação, a expetativa para esta iniciativa é que as pessoas adiram a esta causa: “As pessoas são sensíveis aos bombeiros, porque sabem que os bombeiros existem para servir as pessoas”. O responsável lembra ainda que “os bombeiros trabalham gratuitamente, enquanto noutros países são pagos”, e que, apesar duma gestão muito cuidada dos recursos existentes, existem sempre lacunas, pelo que é muito importante esta contribuição da sociedade civil: “A solidariedade é um gesto muito digna, devemos cooperar uns com os outros sempre que é necessário”. 

Partilhar